Popular Tags:

Helder Barbalho é absolvido pelo TRE

16 de novembro de 2017 at 15:33

Helder Barbalho é absolvido pelo TRE (Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

(Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE/PA) julgou improcedente a denúncia contra Helder Barbalho. O julgamento, iniciado na manhã desta quinta-feira (16), terminou no início da tarde.

Cinco dos juízes votaram pela absolvição e somente o relator, Roberto Moura, votou pela condenação. Segundo a denúncia apresentada pela coligação “Juntos pelo Pará”, a qual Simão Jatene era o principal candidato, Helder utilizou de poder econômico e fez uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2014 quando concorreu ao cargo de governador do Estado.

Juntamente com Helder também foi abosolvido o candidato a vice-governador na época, o ex-deputado Joaquim Lira Maia. O julgamento aconteceu no Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

A ação foi ajuizada pelo Ministério Público Federal por meio da procuradora regional eleitoral substituta, Maria Clara Barros Noleto.

A defesa de Helder Barbalho informou que todas as matérias veiculadas foram submetidas ao TRE, que analisou o material e indicou que não houve mal uso ou uso indevido de meios de comunicação por nenhuma das coligações.

(DOL)

Bando armado atira em quartel da PM e explode agência do Banpará

16 de novembro de 2017 at 11:16

Bando armado atira em quartel da PM e explode agência do Banpará (Foto: Via WhatsApp)

(Foto: Via WhatsApp)

Um grupo de assaltantes explodiu os caixas eletrônicos da agência do Banpará, no município de Floresta do Araguaia. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (16) por volta de 1h30. Grande parte do banco foi destruído. Ainda não há informações de dinheiro roubado.

Foto: Via WhatsApp

Enquanto isso, outra parte do grupo formado por cerca de nove homens, divididos em uma caminhonete e um carro particular chegaram atirando contra o prédio do Destacamento da Polícia Militar.

Foto: Via WhatsApp

 

Os bandidos saíram em fuga em seguida em direção à zona rural do município. A Polícia Civil segue investigando o caso. Diversas equipes, inclusive de Redenção, estão no caso.

Número de assaltos a bancos este ano assusta

Só neste ano, já foram registrados 56 assaltos e tentativas de assaltos a bancos no Estado do Pará. Em média, levando em conta apenas os roubos consumados, aconteceu 1 assalto a banco no Pará a cada 11 dias em 2017.

(Com informações da Polícia Civil)

Ônibus e viatura da PM se chocam na pista do BRT no Entroncamento

16 de novembro de 2017 at 08:55

Ônibus e viatura da PM se chocam na pista do BRT no Entroncamento  (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

No início da manhã desta quinta-feira (16), um ônibus atingiu uma viatura da Polícia Militar na via expressa da avenida Augusto Montenegro, sentido Entroncamento.

Segundo o Interativo da PM, na viatura estavam dois policiais, que não ficaram gravemente feridos. No Twitter, uma internauta registrou o modo como o automóvel ficou, com a frente bastante danificada:

Jatene recebe ‘prêmio’ na Alemanha por Pará liderar desmatamento

15 de novembro de 2017 at 10:36

Jatene recebe 'prêmio' na Alemanha por Pará liderar desmatamento  (Foto: Divulgaçaõ)

Jatene recebe “disco de platina” de integrante da ONG, tendo logo atrás um cartaz com o apelido que ganhou: MC desmata (Foto: Divulgaçaõ)

O governador do Pará Simão Jatene passou vergonha na Alemanha. Isso porque o Pará encabeça a lista de Estados da Amazônia que mais desmatam, o que, segundo a ONG de jovens Engajamundo, coloca o Estado “no topo das paradas desde 2006, com o hit “não para de desmatar”. A ONG entregou para o governador Jatene – chamado de MC desmata – o disco de platina do hit “não para de desmatar”.

A entrega do disco aconteceu durante o Amazon Bonn, evento que está discutindo o desenvolvimento sustentável da Amazônia durante a COP23, conferência sobre mudanças climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU), que este ano acontece em Bonn, na Alemanha. Segundo Stella Bispo, ativista do Engajamundo, o objetivo da ONG é chamar atenção para que os Estados exerçam e fortifiquem o controle do desmatamento em suas respectivas áreas.

“Vimos uma oportunidade maravilhosa de impactar de maneira divertida a agenda contra o desmatamento do Brasil. Segundo o Prodes (Programa de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite), o Pará ocupa o topo do desmatamento de estados da Amazônia desde 2006”, afirma, ao acrescentar que eles não poderiam ficar calados. “Acreditamos que nós, enquanto jovens, temos de ocupar esses espaços e exercer nossas demandas de forma criativa e política”.

Para ela, falar sobre proteção da Amazônia é abordar os direitos, incluindo dos povos tradicionais e das futuras gerações, de se habitar um ambiente sem escassez dos recursos naturais. É a quinta vez que o Engajamundo participa de uma COP de clima da ONU. Todo ano, a organização foca em ações de ativismo que impactam a agenda de debates e negociações, demandando por reais ações a nível nacional e local.

ONG Engajamundo entregou para o governador – chamado de MC desmata- o “disco de platina” pelo hit “não para de desmatar”, durante a conferência sobre mudanças climáticas. Nas redes sociais, a ONG destaca a “premiação” (Foto: Reprodução)

ENGAJAMUNDO

O Engajamundo é uma organização liderada por jovens que acreditam na sua responsabilidade como parte fundamental da solução para enfrentar os maiores desafios socioambientais no mundo

(Com informações do Engajamundo)

Marido de aluna de academia é suspeito de mandar matar personal trainer em Cuiabá, diz polícia

15 de novembro de 2017 at 10:07

Danilo Campos foi assassinado a tiros na noite de quarta-feira (8), na capital, após sair de academia. Suspeito teve a prisão decretada pela Justiça e está foragido.

 Por G1 MT
Danilo Nascimento de Souza Campos, de 28 anos, foi assassinado a tiros em Cuiabá (Foto: Facebook/Reprodução)
Danilo Nascimento de Souza Campos, de 28 anos, foi assassinado a tiros em Cuiabá (Foto: Facebook/Reprodução)

A Polícia Civil identificou e tenta prender o suspeito de encomendar o assassinato o personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, de 28 anos, na noite de quarta-feira (8), em Cuiabá. De acordo com a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o suspeito trata-se de Guilherme Dias de Miranda, marido de uma aluna da academia onde a vítima trabalhava, na capital.

G1 não localizou a defesa do suspeito, que teve o mandado de prisão temporária decretado pela 12ª Vara Criminal de Cuiabá. Ele está foragido, segundo a polícia. A Justiça também decretou busca e apreensão do celular usado pela mulher do suspeito. O celular foi apreendido na residência do casal, nesta terça-feira (14).

O jovem, que é filho do vereador Nilo Campos (DEM), de Várzea Grande, região metropolitana da capital, foi abordado por dois homens que estavam em uma motocicleta logo após sair do trabalho e foi atingido por, pelo menos, três tiros.

Segundo a delegada Alana Cardoso, que conduz as investigações, o crime teve motivação passional. Ela informou que os policiais foram até à casa do suspeito, localizada em um condomínio na Rodovia Mário Andreazza, em Várzea Grande, mas o local estava vazio e com aparência de que o casal teria saído recentemente.

No registro do condomínio, a polícia verificou que o casal deixou o local na manhã de hoje. Enquanto estavam no local, a mulher do suspeito retornou à casa e entregou o celular aos policiais.

Partidos mostram resistência a reforma ministerial ampla

15 de novembro de 2017 at 09:49

Apesar do objetivo do governo de fazer uma reforma ministerial ampla até “meados de dezembro”, o modelo ainda não está definido.

E o presidente Michel Temer já recebeu manifestações de resistência de alguns ministros, que preferem sair apenas perto do prazo de desincompatibilização, em abril de 2018.

Mesmo com a confirmação do líder do governo no Senado, Romero Jucá, de que haverá mudanças em até 17 dos 28 ministérios, Temer demonstrou preocupação com a reação de alguns aliados.

Nessa linha, PSD e DEM querem manter até o limite os ministros Gilberto Kassab (Comunicações, Ciência e Tecnologia) e Mendonça Filho (Educação).

“Ministro político tem mais força. Por isso, há uma reação de um grupo”, disse ao Blog um auxiliar de Temer. O argumento dos partidos é que a pressão maior é para desalojar o PSDB e remanejar o espaço dos tucanos com legendas do “Centrão”.

Por outro lado, há forte movimento de siglas aliadas pela saída de ministros que perderam o apoio das respectivas bancadas.

Entre eles Fernando Bezerra Coelho Filho (Minas e Energia) e Marx Beltrão (Turismo).

“Os dois perderam o apoio de suas respectivas bancadas e estão sem representatividade. Por isso, entram no primeiro momento da reforma ministerial. Temer precisa ter voto para fazer a reforma da Previdência”, disse ao Blog um interlocutor que despachou com Temer para tratar da reforma ministerial.

Já o PP negocia abrir mão do Ministério da Agricultura para herdar o Ministério das Cidades, até então comandado pelo PSDB. Mas exige manter o comando do Ministério da Saúde.

“Não interessa perder a Saúde. É uma pasta mais forte do que o próprio Ministério das Cidades”, ressaltou um cacique do PP.

Executivo diz que subornou dirigentes da CBF e que algumas das maiores empresas de mídia do mundo incluindo a Globo pagaram propina

15 de novembro de 2017 at 09:44

Globo diz que não tolera pagamento de propina e que investigações internas mostraram que nunca houve pagamento fora de contratos

Por GloboEsporte.com, Nova York

O ex-executivo da empresa Torneos y Competencias, o argentino Alejandro Burzaco, disse em depoimento no Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, que pagou propina para diversos altos executivos de Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) – entre eles dois ex-presidentes da CBF (José Maria Marin e Ricardo Teixeira) e o atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero.

Disse também que fez parcerias com outras empresas de mídia, acrescentando que quase todas pagaram propina para cartolas – citando a TV Globo, a Media Pro (Espanha), a Fox Sports (EUA) e a Televisa (Mexico) e duas empresas de intermediação – a Traffic (brasileira) e a Full Play (argentina). O depoimento foi dado no processo em que Marin – que está em prisão domiciliar nos EUA desde 2015 – está sendo julgado ao lado de Juan Manuel Napout (ex-presidente da Conmebol e da federação paraguaia) e Manuel Burga (ex-presidente da federação peruana).

De terno cinza, camisa branca e gravata azul marinho, Burzaco falou por mais de três horas e confessou que cometeu os crimes de lavagem de dinheiro, fraude e conspiração. E disse que pagava propina para dirigentes em troca de apoio na negociação de contratos.

Perguntado pelo promotor Samuel Nitze se havia alguém no tribunal a quem pagou, ele foi direto:

– Juan Napout, Manuel Burga, José Maria Marin. Paguei propina para todos eles.

– Quando?

– Para Marin, de 2012 até 2015. Para Burga, de 2010 a 2013. Para Napout, de 2010 e 2015.

Alejandro Burzaco foi executivo da empresa Torneos y Competencias (Foto: Reuters)Alejandro Burzaco foi executivo da empresa Torneos y Competencias (Foto: Reuters)

Alejandro Burzaco foi executivo da empresa Torneos y Competencias (Foto: Reuters)

Napout presidiu a Federação Paraguaia de Futebol de 2007 a 2014 e a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) entre 2014 e 2015. Já Burga foi presidente da Federação Peruana de Futebol entre 2007 e 2010. A seguir, o promotor perguntou se a Torneos tinha feito parceria com outras empresas de mídia. Burzaco respondeu:

– Com quem?

– Várias. Fox Sports dos Estados Unidos, Televisa do México, Media Pro da Espanha, TV Globo do Brasil, Full Play da Argentina, Traffic do Brasil, Grupo Clarín da Argentina. Várias.

– Alguma delas pagou propina?

– Todas. Com exceção do Clarín. Todas.

Burzaco não deu detalhes sobre a acusação que fez à Globo. O promotor perguntou se as empresas parceiras eram informadas sobre o pagamento de propina citando o contrato da Copa Libertadores. Na resposta, o executivo citou apenas a Fox Sports panamericana:

– A Torneos mantinha informado algum de seus parceiros sobre o pagamento de propina relacionada ao contrato da Copa Libertadores?

– Sim. A Fox Panamericans.

Segundo Burzaco, a Fox Panamerican Sports comprou 50% da Torneos & Traffic. Em 2005, a empresa subiu sua participação na Torneos para 75%. E ficou assim até 27 de maio de 2015, quando o FBI prendeu dirigentes da FIFA em Zurique. Mais tarde no julgamento, Burzaco disse que pagou propina também para Ricardo Teixeira.

– De 2006 a 2012, pagamos US$ 600 mil por ano, em contas bancárias indicadas por ele ou seu secretário pessoal, Alexandre [Silveira].

Burzaco declarou ainda que era o argentino Julio Grondona, ex-presidente da AFA, quem gerenciava a distribuição dos subornos entre os dirigentes da Conmebol.

– Depois que Grondona morreu, em julho de 2014, as pessoas que conheciam todo o esquema de pagamento de propinas eram Juan Angel Napout e Marco Polo Del Nero.

O promotor perguntou então:

– Entre os anos de 2006 e 2015, a quem você pagou propina na Conmebol?

– Para todos. Presidente, integrantes do comitê executivo, vice-presidentes, secretário-geral, presidentes de federações nacionais. Todos.

Nesse período, os presidentes da CBF foram Ricardo Teixeira (2006-2012), José Maria Marin (2012-2015) e Marco Polo Del Nero (2015 até hoje). Os brasileiros no Comitê Executivo da Conmebol foram Ricardo Teixeira e Marco Polo Del Nero.

Burzaco, que estava em Zurique, escapou por pouco da prisão – acabou demitido da TyC poucos dias depois. No dia 10 de junho de 2015 ele se entregou às autoridades americanas.

– Quando eu soube que estava indiciado pelo governo dos Estados Unidos, passei 48 horas pensando no que fazer. Pensei: Você tem que ir para os EUA, se entregar, enfrentar as consequências e tentar limpar o que for possível.

Na véspera do depoimento de Burzaco, os três advogados de defesa (de Marin, Napout e Burga) fizeram críticas ao fato de o governo dos Estados Unidos terem feito acordos “benéficos” a pessas que confessaram ter cometido crimes.

Burzaco diz que Teixeira repassou propinas para Marin e Del Nero e que ex-executivo da Globo presenciou acerto

A segunda parte do depoimento de Alejando Burzaco, ex-executivo da Torneos y Competencias, trouxe novas informações sobre as acusações a dirigentes brasileiros – e a citação a um ex-executivo da TV Globo – Marcelo Campos Pinto, que até 2015 era o responsável pela negociação de direitos da emissora. Burzaco detalhou como se deu a transição do pagamento de propina depois que Ricardo Teixeira renunciou à presidência da CBF em 2012.

Burzarco disse que Teixeira o orientou a repassar o que recebia para José Maria Marin e Marco Polo Del Nero. Campos Pinto, ainda segundo o depoimento, teria presenciado a reunião em que o “acerto do repasse” aconteceu. Algum tempo depois, , Marin e Del Nero teriam pedido “aumento” na cota de propina.

– José Maria Marin virou presidente da CBF e Marco Polo Del Nero assumiu o lugar de Teixeira no Comitê Executivo da Fifa. Na Conmebol eu não lembro quem estava, porque eles eram como gêmeos siameses,estavam sempre juntos, recebiam o mesmo tratamento.

Burzaco contou que, desde 2006, pagava US$ 600 mil anuais a Ricardo Teixeira de propina relativa ao contrato de transmissão da Copa Libertadores e da Sul Americana. E que houve uma reunião para detalhar como esse dinheiro seria repassado a Marin e Del Nero.

– Em abril de 2012, houve uma reunião em Buenos Aires com Del Nero, Marin, Julio Grondona (então presidente da AFA) e Alexandre da Silveira, secretário da CBF e eu. Ricardo Teixeira não estava, mas falou por telefone com Grondona para explicar que havia renunciado, que Marin e Del Nero o substituiriam e que deveriam ter o mesmo poder que ele tinha na Conmebol. Disse que os US$ 600 mil deveriam ser pagos a eles.

Sempre segundo o delator, houve um novo encontro em Buenos Aires, “dois ou três meses depois”, desta vez no restaurante “Tomo 1”. Estavam presentes nesse encontro Marin, Del Nero, Alexandre, Grondona,

Burzaco e Marcelo Campos Pinto, então executivo da Globo, que segundo Burzaco “deu a bênção ao acordo”.

Nessa segunda reunião, Burzaco informou a Marin e Del Nero que havia mais US$ 2 milhões de propina – neste caso relacionada ao contrato de transmissão da Copa América – dinheiro que não havia sido coletado por Teixeira. Ficou decidido ali que esses US$ 2 milhões seriam divididos entre Del Nero e Marin.

– Marin me deu um abraço e fez um discurso de agradecimento. Del Nero abriu um caderno e anotou os valores. Os dois disseram que dariam instruções sobre como queriam receber o dinheiro – detalhou Burzaco.

O promotor Samuel Nitze perguntou como as propinas eram pagas para Marin e Del Nero. Burzaco respondeu:

– O primeiro pagamento, em 2012, foi da mesma maneira que fazíamos para Ricardo Teixeira: em contas bancárias em lugares distantes (como Ásia e Oriente Médio), em nome de pessoas que nunca tínhamos ouvido falar. O dinheiro inicialmente saía de contas da própria Conmebol. Depois isso mudou. Criamos empresas que transferiam o dinheiro para eles.

Burzaco relatou que, em dezembro de 2012, foi novamente abordado por Grondona, Marin e Del Nero, desta vez em Assunção, no Paraguai, durante um evento da Conmebol.

– Grondona me disse que o Brasil é poderoso, que eles [Marin e Del Nero] são dois e que os US$ 600 mil já não eram suficientes, pois tinham que dividir o dinheiro. Então me pediu para aumentar o valor da propina para US$ 900 mil, ou US$ 450 mil para cada um. E eu concordei. Nós criamos empresas e começamos a transferir o dinheiro.

Presidente da CBF rebate declarações de Buzarco

O presidente da CBF emitiu uma nota rebatendo as declarações de Burzaco. Del Nero também disse que jamais foi membro do comitê executivo da Conmebol – a página da Fifa, porém, diz que ele fez parte do Comitê Executivo da entidade sul-americana, assim como há registro no próprio site da CBF.

“Com referência à citação feita à sua pessoa pelo delator premiado Alejandro Burzaco na Corte de Justiça do Brooklin, New York, EUA, o presidente da CBF, MARCO POLO DEL NERO, vem a público esclarecer que nega, com indignação, que tivesse conhecimento de qualquer esquema de corrupção supostamente existente no âmbito das entidades do futebol a que se referiu. As investigações levadas a efeito naquele país não apontaram qualquer indício de recebimento de vantagens econômicas ou de qualquer outra natureza por parte do atual presidente da CBF. Igualmente, o que ali ficou apurado foi que os contratos sob suspeita não foram por ele assinados nem correspondem ao período de sua gestão na presidência da CBF. Esclarece, ainda, que jamais foi membro do Comitê Executivo da Conmebol, mostrando-se também falsa essa informação. Por fim, reafirma que nunca participou, direta ou indiretamente, de qualquer irregularidade ao longo de todas atividades de representação que exerce ou tenha exercido.”

 Ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira afirmou que não recebeu dinheiro algum e que tinha pouco contato com Alejandro Burzaco. Disse que nunca participou de reunião de negócios com ele. Alega que saiu da CBF, da Fifa e da Conembol em março de 2012 e que, por isso, não poderia ter se reunido com Burzaco em junho de 2012. “Quem acusa tem que provar. Ele tem que provar tudo isso”, disse Teixeira ao GloboEsporte.com.

A TV Globo divulgou a nota abaixo sobre o caso:

” Sobre o depoimento ocorrido em Nova York, no julgamento do caso FIFA pela justiça dos Estados Unidos, o Grupo Globo afirma veementemente que não pratica nem tolera qualquer pagamento de propina. Esclarece que, após mais de dois anos de investigação, não é parte nos processos que correm na justiça americana. Em suas amplas investigações internas, apurou que jamais realizou pagamentos que não os previstos nos contratos. O Grupo Globo se surpreende com o relato envolvendo o ex-diretor da Globo Marcelo Campos Pinto. O Grupo Globo deseja esclarecer que Marcelo Campos Pinto, em apuração interna, assegurou que jamais negociou ou pagou propinas a quaisquer pessoas. O Grupo Globo se colocará plenamente à disposição das autoridades americanas para que tudo seja esclarecido. Para a Globo, isso é uma questão de honra. Os nossos princípios editoriais nem permitiriam que seja diferente. Mas o Grupo Globo considera fundamental garantir aos leitores, aos ouvintes e aos espectadores que o noticiário a respeito será divulgado com a transparência que o jornalismo exige”

O ex-presidente da CBF José Maria Marin não se manifestou. O GloboEsporte.com tentou contato com Marcelo Campos Pinto, mas não obteve resposta.

Bandido quebra viatura e ainda rouba policial

15 de novembro de 2017 at 09:33

Bandido quebra viatura e ainda rouba policial  (Foto: Marco Santos)

O terceiro suspeito, audacioso, deu a volta, arrebentou os vidros do carro dos militares e ainda roubou a mochila (Foto: Marco Santos)

A audácia dos criminosos em Belém está cada vez mais surpreendente. Durante uma ronda da Polícia Militar no bairro da Sacramenta, os policiais viram três homens que, ao perceberem a viatura, ficaram nervosos e começaram a fugir. Dois deles foram capturados, mas o que conseguiu escapar ainda quebrou vidros do carro policial, com pedradas e, como se isso não fosse o bastante, ainda roubou a mochila de um dos militares. A ação ocorreu na manhã de ontem (14).

Segundo o sargento Anselmo, o homem que fugiu já é conhecido nas redondezas por assalto e na mochila que foi roubada estavam pertences pessoais do policial. O sargento explica que o crime aconteceu no Canal São Joaquim, esquina com Angustura, na Sacramenta.

No momento em que o trio “meteu carreira”, os PMs desceram da viatura para ir atrás e conseguiram capturar dois. Já o terceiro conseguiu se aproximar da viatura e fez o roubo. Os vidros da janela da lateral direita do banco de trás e também da traseira do veículo foram totalmente danificados.

Trio viu a viatura se aproximar e correu. Os policiais foram atrás e prenderam dois dos homens. (Foto: Marco Santos)


Rair Rodrigues,25 anos, foi preso por porte ilegal de arma. O parceiro dele, que fugiu, depredou a viatura e levou o pertence do militar (Foto: Marco Santos)

(Foto: Marco Santos)

Um dos dois detidos estava com uma arma de fogo e agora vai responder por porte ilegal. Rair Rodrigo Moraes Rodrigues, 25 anos, já tinha duas passagens pela Polícia por assalto. Seu parceiro foi liberado pela Polícia, pois não possuía nenhum material ilegal.

De acordo com o delegado Renato Barata, agora serão tomadas as devidas providências para identificar o homem que fugiu. “Se localizado, ele será autuado por dano ao patrimônio público e roubo da mochila”, informou o policial civil.

(Alice Martins Morais/Diário do Pará)

 

Você concorda com a proibição de celular no trabalho?

14 de novembro de 2017 at 09:00

O projeto de lei nº 9066/2017 de autoria do deputado federal Heuler Cruvinel (PSD/GO) visa proibir celulares em ambiente de trabalho, bem como propor punições para o uso. Única exceção seria para funcionários que usam os aparelhos com propósitos específicos de trabalho.

“Na atual realidade a questão tempo e produção de excelência é o ponto alto nas relações profissionais do dia a dia, porém assistimos todos os dias a falta de atenção de funcionários em razão do uso privado do telefone celular”, argumenta o deputado.

Ainda segundo o projeto, também são propostas certas punições para o empregado que não seguir a regra. Advertências, suspensões ou até mesmo demissão por justa causa são alguns exemplos do que pode ser infringido ao funcionário.

Adolescente foge de casa e desaparece em Ananindeua

13 de novembro de 2017 at 22:23

Adolescente foge de casa e desaparece em Ananindeua (Foto: )

A estudante Fabyana de Nazaré de Souza e Silva, de 14 anos, desapareceu no último sábado (11), após sair da casa da mãe para visitar um amigo, no bairro do Icuí, em Ananindeua. O caso foi registrado pela Polícia Civil e Conselho Tutelar.

Segundo Solange Maria, mãe da menor, Fabyana desobedeceu uma ordem e saiu de casa sem ser percebida. “Ela já tinha me pedido pra visitar esse amigo, mas eu não deixei. Ela aproveitou um descuido e fugiu”, lamenta a mãe.

Após acionar as autoridades e acompanhada de agentes do Conselho Tutelar, Solange Maria foi até a casa do suposto amigo da filha. Ao chegar no local, a surpresa: Fabyana não estava lá. “A mãe desse rapaz disse que minha filha esteve lá, mas rapidamente, e que em seguido teria ido para o Jaderlândia”, relata Solange, que se diz desesperada.

“Eu peço a todos que me ajudem. Estamos desesperados, já fazem mais de dois dias e nem sinal da minha filha”, pede.

Quem tiver informações sobre Fabyana Silva deve entrar em contato com a Polícia através do 190, ou entrar em contato direto com a mãe, Solange Maria, pelo telefone: (91) 999086423.

(DOL)