Popular Tags:

A Belém que precisa de respostas, e já!

14 de dezembro de 2017 at 17:51

Na última quarta-feira ( 13), os rodoviários resolveram protestar, cansados das promessas levianamente feitas promovidas apenas. Os rodoviários cruzaram os braços.
Os pontos de reivindicações não estariam sendo privilegiados à categoria.
Não é de hoje que os rodoviários vêm cobrando do poder público uma visibilidade maior.
Além da falta de segurança que anda assombrando todos os dias os trabalhadores do transporte público.
A violência dispara e não tem uma resposta.

Então, os rodoviários resolveram bloquear vias, como a avenida José malcher, bairro de São Brás, na tentativa de uma rodada de negociações com o governo.

Presidente do partido de Bolsonaro diz que Ronaldinho Gaúcho acertou candidatura

14 de dezembro de 2017 at 16:59

Presidente do partido de Bolsonaro diz que Ronaldinho Gaúcho acertou candidatura  (Foto: Reprodução/Instagram)

(Foto: Reprodução/Instagram)

O presidente nacional do PEN (que se chamará Patriota), Adilson Barroso, informou à reportagem nesta quinta-feira (14) que Ronaldinho Gaúcho acertou verbalmente sua filiação para concorrer ao Senado em 2018.

O acordo do meio-campista com o PEN havia sido noticiado pelo colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”.

O ex-jogador da seleção brasileira concorrerá a um cargo em Minas Gerais, onde ele atuou pelo Atlético-MG e conquistou a única Taça Libertadores do clube. Barroso declarou que o histórico de Ronaldinho atraiu o partido, que deverá ter Jair Bolsonaro como candidato à presidência da República.

“O Ronaldinho ainda não se filiou, mas os seus representantes deram garantia de que haverá o acerto. O Ronaldinho é uma pessoa de bem e que demonstra grande vontade de ajudar. Você nunca ouviu falar de alguma coisa errada dele. O Ronaldinho não é polêmico. É um cara de juízo, de ética e caráter”, disse o presidente do PEN.

O registro de Ronaldinho no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ocorrerá em abril, data prevista para lançamentos dos candidatos às eleições.

A reportagem procurou os representantes de Ronaldinho nesta quinta-feira, mas não conseguiu localizá-los.

(Folhapress)

Presidente da Câmara afirmou que marcará discussão da proposta para dia 5 e votação para 19 de fevereiro. Ele diz que, até essa data, governo reunirá os votos necessários para aprovar.

14 de dezembro de 2017 at 13:52

Por Bernardo Caram, Alessandra Modzeleski e Fernanda Calgaro, G1, Brasília

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante entrevista na qual anunciou a data da votação da reforma da Previdência (Foto: Alessandra Modzeleski/G1)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante entrevista na qual anunciou a data da votação da reforma da Previdência (Foto: Alessandra Modzeleski/G1)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou nesta quinta-feira (14) que a discussão e a votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara ficou para fevereiro.

A previsão de Rodrigo Maia é fazer a discussão da proposta no dia 5 e a votação no dia 19 de fevereiro.

O anúncio de que a votação ficaria para fevereiro já tinha sido feito nesta quarta-feira (13) pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá. A antecipação do anúncio pelo senador provocou “constrangimento”, nas palavras do deputado Carlos Marun (PMDB-MS), futuro ministro da Secretaria de Governo, pasta responsável pela articulação política. Horas depois da fala de Jucá, o Palácio do Planalto e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, chegaram a contestar a informação.

“Eu falei aqui há alguns dias: quando marcarmos uma data, teremos os votos. Nós teremos os 308 votos. A base não tem os votos hoje. O que precisamos daqui até fevereiro é trabalhar os votos”, afirmou o presidente da Câmara.

Por se tratar de uma proposta de emenda constitucional (PEC), a reforma da Previdência, para ser aprovada, necessita dos votos favoráveis de três quintos dos 513 deputados (308) em dois turnos de votação.

Segundo Maia, no dia 19 de fevereiro, o governo já terá conseguido ultrapassar o mínimo de votos necessários. “Eu tenho convicção de que, quando essa votação começar, no dia 19, nós teremos 320, 330 votos”, declarou.

Para o presidente da Câmara, “a questão de votar, neste momento já não é mais uma questão se é melhor votar antes ou depois da eleição. O importante é que esse tema está inviabilizando o Brasil”.

Ele afirmou que as novas regras para a aposentadoria a serem votadas são as que constam da nova versão do relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA), que já é conhecida, mas será lida oficialmente nesta quinta no plenário da Câmara. “99% do que, certamente, vai ser aprovado está no texto que será apresentado hoje pelo deputado Arthur Maia”, disse Rodrigo Maia.

“Esse é um tema que sairá da pauta quando nós tivermos um sistema mais justo, mais equilibrado. Não adianta alguém imaginar que sem votar a Previdência em fevereiro, março ou abril, nós teremos condições de tirar esse assunto do processo eleitoral. A sociedade vai querer saber a posição de cada um.”

“Eu tenho certeza que, mesmo sendo um ano eleitoral, com esses ajustes feitos e com a possibilidade que o governo possa continuar com uma campanha esclarecendo a sociedade (…), temos um texto que organiza esse desequilíbrio”, disse. “Estou explicando por que, desta vez, em ano eleitoral, dá para votar”, afirmou.

Operação prende 27 pessoas por tráfico de drogas em Barcarena

14 de dezembro de 2017 at 13:46

Operação prende 27 pessoas por tráfico de drogas em Barcarena (Foto: Benedito Gamboa/PCPA)

(Foto: Benedito Gamboa/PCPA)

Na madrugada desta quinta-feira (14), foi deflagrada a operação Anátema, em Barcarena, nordeste paraense, visando cumprir 45 mandados de prisão contra envolvidos em tráfico de drogas, na cidade e em adjacências.

Até o momento, 27 pessoas foram presas. Em torno de 100 policiais atuam na operação, ainda em andamento.

Todos os presos estão sendo apresentados no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP) em Marituba, onde estão sendo feitos os procedimentos policiais.

(Com informações da Polícia Civil)

Pará tem segunda fuga de presos em menos de 24 horas

14 de dezembro de 2017 at 08:53

Pará tem segunda fuga de presos em menos de 24 horas (Foto: Divulgação)

Os presos fugiram do Centro de Recuperação de Abaetetuba (CRRAB). Horas antes, outro grupo fugiu do Complexo Penitenciário de Santa Isabel. (Foto: Divulgação)

Um grupo de detentos fugiu na noite de quarta-feira (14) do Centro de Recuperação de Abaetetuba (CRRAB), no nordeste paraense. Essa foi a segunda fuga de presos no Pará só neste dia.

Ainda não há informações sobre as circunstâncias da fuga. Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciários do Pará (Susipe), o número oficial de fugitivos só será divulgado após o término da recontagem de presos. Entretanto, informações não oficiais afirmam que o caso foi uma fuga em massa, com dezenas de foragidos.

Durante a tarde, em Santa Isabel, na Região Metropolitana de Belém, outro grupo de presos fugiu do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I), com apoio de criminoso armados do lado de fora do presídio. Dois detentos morreram na ação.

(DOL)

O que pode representar a declaração de Tillerson sobre a Coreia do Norte?

13 de dezembro de 2017 at 18:22

Secretário de Estado diz que EUA estão dispostos a conversar ‘sem condições prévias’.

 Por France Presse
France Presse
Montagem com o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un (Foto: Carlo Allegri/Reuters; KCNA/via Reuters)
Montagem com o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un (Foto: Carlo Allegri/Reuters; KCNA/via Reuters)
secretário de Estado americano, Rex Tillerson, pode ter anunciado na noite de terça-feira (13) uma mudança radical da política dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte, ao afirmar que Washington está disposto a conversar com Pyongyang “sem condições prévias”.

“Não é realista dizer: ‘só vamos falar com vocês se vierem à mesa de negociações prontos para abandonar seu programa'” nuclear, declarou Tillerson durante entrevista coletiva em Washington. “Estamos dispostos a conversar, se a Coreia do Norte quiser conversar”, declarou.

Até o momento, os Estados Unidos afirmavam que qualquer negociação deveria ser limitada à eliminação das armas nucleares da península coreana.

Após um ano de ameaças e insultos entre o presidente americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, seriam essas declarações o prenúncio de uma redução das tensões?

Confira abaixo alguns elementos dessa possível transição:

O que mudou?

Durante anos, os Estados Unidos se negaram a negociar, se a Coreia do Norte não adotasse medidas para desmantelar seu programa nuclear.

Imagens divulgadas nesta quarta-feira (29) mostram o lançamento do míssil Hwasong-15 pela Coreia do Norte (Foto: REUTERS/KCNA)

Imagens divulgadas nesta quarta-feira (29) mostram o lançamento do míssil Hwasong-15 pela Coreia do Norte (Foto: REUTERS/KCNA)

Desde 2006, o país asiático fez 6 testes nucleares e, no final de novembro passado, garantiu ter-se tornado um Estado nuclear, após um novo lançamento de míssil intercontinental. A possibilidade de um desarmamento é pouco provável, agora, segundo vários especialistas consultados pela AFP.

O governo Trump tentou aumentar a pressão sobre Pyongyang, mediante sanções e uma retórica belicosa. Em um colóquio realizado há 10 dias, o conselheiro de Segurança Nacional de Trump, general H.R. McMaster, declarou que a probabilidade de uma guerra contra a Coreia do Norte “aumenta a cada dia”.

Nos últimos meses, o presidente americano minou os esforços de seu secretário de Estado no sentido de apaziguar a relação com o regime de Kim Jong-un. “Disse a Rex Tillerson (…) que perde tempo, negociando com o pequeno Homem-Foguete”, tuitou Trump em outubro.

Mas os rumores sobre uma mudança de titular no Departamento de Estado, que aumentaram recentemente, não permitem confirmar uma mudança na política dos EUA em relação à Coreia do Norte.

Ativistas anti-guerra finalizam um cartaz com uma caricatura do presidente Donald Trump durante uma manifestação contra ele perto da embaixada dos EUA em Seul, na Coreia do Sul. A mensagem na bandeira diz 'Se a guerra explodir, apenas aqueles na península coreana morrerão', e 'destruirá totalmente a Coreia do Norte' (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

Ativistas anti-guerra finalizam um cartaz com uma caricatura do presidente Donald Trump durante uma manifestação contra ele perto da embaixada dos EUA em Seul, na Coreia do Sul. A mensagem na bandeira diz ‘Se a guerra explodir, apenas aqueles na península coreana morrerão’, e ‘destruirá totalmente a Coreia do Norte’ (Foto: Jung Yeon-Je/AFP)

De fato, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, afirmou que a postura de Trump sobre o país asiático “não mudou”.

Como Pyongyang reagirá?

Há muito tempo exigindo conversas sem condições prévias, a Coreia do Norte pode responder de forma positiva a Tillerson, afirmam especialistas.

“A estratégia do Norte é aguentar e sofrer as sanções até que a comunidade internacional se veja obrigada a reconhecer o fato de que o Norte é uma potência nuclear”, acredita Chung Sung-Yoon, do Instituto para a Unificação Nacional de Seul.

Veículos militares carregam mísseis “Pukkuksong

Veículos militares carregam mísseis “Pukkuksong” durante desfile militar que marca o 105º aniversário do nascimento do fundador do país, Kim Il Sung, em Pyongyang, neste sábado (15) (Foto: REUTERS/Damir Sagolj)

Como seus vizinhos vão reagir?

É provável que Coreia do Sul e China, única aliada importante e principal sócia comercial da Coreia do Norte, vejam com bons olhos as declarações de Tillerson.

Washington já pediu a Pequim várias vezes que pressione o vizinho norte-coreano, enquanto o governo chinês insiste em uma saída pacífica para a crise. O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, também é partidário do diálogo.

Aliado militar de Washington na Ásia, o Japão também pede que se encontre uma maneira de reduzir as tensões com o regime de Kim Jong-un.

Quais são os precedentes?

Todos os esforços ocidentais fracassaram na últimas décadas.

Um acordo-marco de 1994 propunha à Coreia do Norte reatores nucleares civis e outros programas de ajuda em troca da desnuclearização.

Washington acusou Pyongyang, porém, de ter retomado secretamente seu programa de armamento nuclear. Enquanto isso, a Coreia do Norte se indignava com os atrasos na entrega da ajuda, pondo fim ao acordo.

Em 2003, começaram as conversas sobre o programa nuclear norte-coreano entre China, Estados Unidos, as duas Coreias, Rússia e Japão. Dois anos depois, Pyongyang prometeu renunciar às suas operações nucleares, mas acabou fazendo seu primeiro teste atômico em 2006.

Câmara de Vereadores cassa prefeito de Muaná-Pa

13 de dezembro de 2017 at 14:13

A Câmara de Muaná em Reunião extraordinária, caça o prefeito Murilo Guimarães de Muaná por 6×3,motivo da cassação,desvio de verba da saúde.

PSDB decide fechar questão pela reforma da Previdência

13 de dezembro de 2017 at 13:25

Por Cristiana Lôbo

Depois de longo período exibindo sua divisão interna, a executiva nacional do PSDB decidiu nesta quarta-feira (13), em uma reunião em Brasília, fechar questão pela aprovação da reforma da Previdência – o assunto central das discussões políticas do momento. Esta é a primeira reunião do PSDB sob o comando do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Houve discussão sobre cobrança de punição aos infiéis, mas não prosperou, o que torna a decisão mais simbólica do que efetiva.

Segundo um dos tucanos que participou do encontro da executiva nacional, haverá o mesmo comportamento no Senado quando a reforma da Previdência estiver em discussão na Casa.

Apesar da decisão, não é possivel afirmar quantos votos o PSDB dará à reforma da Previdência.

Mas, sem dúvida, a decisão da cúpula do PSDB é uma vitória do governo federal, que vinha cobrando de aliados apoio à reforma, e também do grupo tucano mais próximo ao Palácio do Planalto. E uma decisão que contou com apoio de Geraldo Alckmin, que tornou mais incisivo seu discurso pela reforma.

Mulher diz ter feito sexo com 20 fantasmas e preferir espíritos a homens

13 de dezembro de 2017 at 08:55

Mulher diz ter feito sexo com 20 fantasmas e preferir espíritos a homens (Foto: )

Amethyst Realm não quer saber de homem. De carne e osso, para ser bem claro. A moradora de Bristol (Inglaterra) prefere levar para a cama fantasmas. Sim, fantasmas.

A inglesa de 27 anos se define com uma conselheira espiritual. Alguns anos atrás, Amethyst e o então noivo se mudaram para uma nova casa, contou ela no programa “This Morning”, da ITV.

Nessa residência, Amethyst disse ter sentido a presença de uma “estranha entidade”.

“Começou como uma energia, depois se tornou algo físico”, comentou ela. “Houve uma pressão sobre as minhas coxas e um ar quente contra o meu pescoço. Eu me senti segura. Fiz sexo com um fantasma. É difícil explicar, havia peso e ao mesmo tempo faltava peso sobre mim”, emendou.

O relacionamento com o fantasma durou três anos. Terminou quando o marido chegou em casa e viu um vulto masculino passar pela janela. A “traição” acabou em divórcio.

Mas o sexo espiritual não parou por aí. Amethyst já foi para a cama com 20 fantasmas.

Agora, a inglesa quer engravidar de um espírito!

“Já pesquisei sobre gravidez com fantasma. Há uma possibilidade se existe um fantasma dentro de você, mas ainda não se sabe como concluir o processo”, disse a inglesa.

Desde tempos remotos podem ser encontrados casos de pessoas que alegadamente reivindicaram ter tido intimidade de cunho sexual com fantasmas, espíritos, entidades e seres demoníacos. O fenômeno é conhecido como espectrofilia.

( com informações do Jornal O Globo)

PF realiza buscas em gabinetes de dois deputados na Câmara

13 de dezembro de 2017 at 08:46

PF realiza buscas em gabinetes de dois deputados na Câmara (Foto: )

A Polícia Federal realiza buscas na Câmara dos Deputados, na manhã desta quarta-feira, em Brasília, no Distrito Federal. Os agentes atuam em dois gabinetes da Casa. Os alvos da ação, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), são os deputados Carlos Gauguin (Podemos) e Dulce Miranda (PMDB), os dois do Tocantins.

Dulce é mulher do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB).

Os pedidos para a ação de hoje foram feitos feitos pela Procuradoria Geral da República (PGR) se referem 6ª fase da Operação Ápia, com objetivo de cumprir 16 mandados de busca e apreensão e além de oito intimações.

Mais informações em instantes.