Jader Filho é o novo presidente do MBD no Pará

31 de agosto de 2019 at 17:23

Autor: Luiz Flávio

Irene Almeida/Diário do Pará

Um partido forte, coeso, independente e com identidade própria, que pretende crescer ainda mais. É nessa linha que o MDB será conduzido a partir de agora pelo empresário e diretor-presidente do grupo RBA, Jader Barbalho Filho, eleito por aclamação na manhã de ontem no plenário Newton Miranda, da Assembleia Legislativa do Estado, novo presidente da legenda no Pará para o biênio 2019-2020.

A convenção, lotada de simpatizantes e correligionários, elegeu a nova Comissão Executiva estadual que tem Jader Filho como presidente; o deputado federal José Priante como 1º vice-presidente; a deputada federal Elcione Barbalho como 2ª vice-presidente e o chefe da Casa Civil do governo do Estado, Parsifal Pontes, como 3º vice-presidente.

Eleita a nova Comissão Executiva do MDB.
Eleita a nova Comissão Executiva do MDB. Irene Almeida/Diário do Pará

O senador Jader Barbalho, que até a manhã de ontem presidia o partido no Pará, foi eleito, também por aclamação, o novo presidente de honra do MDB do Estado como primeiro ato do novo presidente da legenda, Jader Filho, que classificou o pai como “eterno presidente do MDB no Pará”.

Senador foi aclamado o novo presidente de honra do MDB.
Senador foi aclamado o novo presidente de honra do MDB. Irene Almeida/Diário do Pará

Outro ponto alto da convenção foi a filiação dos deputados Dr. Daniel – presidente da Assembleia Legislativa do Estado – e Renilce Nicodemos ao MDB, subindo de 6 para 8 o número de deputados do partido na casa, que permanece como a maior bancada do legislativo estadual.Bastante emocionado, Jader Filho fez um resumo da trajetória do partido no Estado e da experiência política que acumulou ao lado do pai, Jader Barbalho; e do irmão Helder ao longo dos seus 43 anos de vida.

“Sempre atuei na iniciativa privada mas a política sempre me fascinou. É uma imensa responsabilidade receber o partido das mãos do meu pai, que já governou esse Estado por duas vezes e presidiu o Congresso Nacional. Só posso agradecer a confiança depositada em mim”, afirmou.

Jader lembrou o fato do MDB ter chegado ao governo do Estado depois de mais de 20 anos e ressaltou a importância da aliança política que levou seu irmão Helder à chefia do executivo estadual. “O MDB vai continuar respeitando e contando com esses partidos da base, que podem continuar a contar com nosso partido. Nosso desafio é imenso. O povo depositou uma expectativa muito grande no governo do Helder e não podemos decepcioná-los. Estamos no caminho certo”, avalia.

O novo presidente do MDB diz que a intenção é fortalecer ainda mais a legenda por todo o Estado, lançando candidatos próprios a prefeito em 2020 onde o partido estiver forte e se unindo a outras de acordo com a melhor estratégia política.

“Não podemos esquecer que temos uma base política forte mas nossa meta, sem dúvida, é eleger o maior número de prefeitos e vereadores nas eleições municipais do ano que vem”, diz Jader, que foi o coordenador-geral da campanha de Helder Barbalho para o Governo do Pará em 2018. Hoje o MDB lidera o número de prefeituras no Estado, com 41 prefeitos, se consolidando como o maior partido do Pará.

O governador Helder Barbalho festejou o vigor e a grandeza do MDB no Estado e as novas adesões ao partido. “Somos o maior partido do Brasil e sem dúvida no Pará. Não tenho dúvidas que o Jader Filho vai liderar o nosso partido com muito diálogo com as demais legendas aliadas para que nos preparemos para as eleições municipais do ano que vem, colaborando para a construção de uma sociedade melhor e de um Pará mais justo”.

Renilce Nicodemos disse que fez questão de aceitar o convite do governador para cerrar as fileiras do MDB. “O povo do Pará acredita bastante nesse governo, tanto que elegeu Helder Governador e eu não poderia deixar de me juntar nessa caminhada. Agora vamos andar de braços dados para fazer sempre o melhor para o povo paraense”.

Renilce Nicodemos diz que fez questão de aceitar o convite.
Renilce Nicodemos diz que fez questão de aceitar o convite. Irene Almeida/Diário do Pará

Dr. Daniel, deputado estadual mais votado no Estado na última eleição com mais de 100 mil votos, lembrou que desde que o MDB assumiu o governo do Estado na década de 1980 com o hoje senador Jader Barbalho, sempre lutou pelo desenvolvimento do Estado. “Então me sinto feliz e honrado de estar me integrando nessa legenda para que junto com o governador Helder consigamos construir um futuro melhor, um Pará melhor”, destacou.O presidente da Alepa foi lançado por Jader Filho na convenção como o “futuro prefeito de Ananindeua”, mas preferiu contemporizar. “Ainda está cedo… Por enquanto sou presidente do parlamento estadual e meu foco é realizar as demandas daqueles que me elegeram. Eleição municipal ainda está longe”, tergiversou.

  | Irene Almeida/Diário do Pará

Goleiro brasileiro é eleito o melhor da posição na Europa

30 de agosto de 2019 at 07:30

Reprodução / Facebook

Autor: FOLHAPRESS

Assim como em 2018, neste ano Alisson foi o único brasileiro indicado para os prêmios de melhores da temporada da Uefa. A diferença foi que desta vez, ele ganhou. O campeão da Champions League pelo Liverpool foi eleito o melhor goleiro da Europa.

O anúncio foi feito nesta quinta (29) durante o sorteio dos grupos para o principal torneio continental. Alisson superou o francês Lloris (do Tottenham Hotspur-ING) e o holandês Ter Stegen (Barcelona-ESP).

“Os brasileiros sempre acompanham a Champions League. Sempre foi meu objetivo jogar na Europa e ganhar uma Champions. Espero que venha mais pela frente”, ele disse ao receber o troféu.

Em 2018, também finalista, o brasileiro havia sido superado pelo costarriquenho Keylor Navas, do Real Madrid.

A solidez defensiva do Liverpool no decorrer da última temporada ajudou Alisson a ser escolhido. Ele sofreu 12 gols em 13 partidas na competição. Seu companheiro  Virgil van Dijk foi eleito melhor zagueiro e melhor jogador da temporada pela Uefa. Os dois foram fundamentais na conquista da Champions League pelo time a inglês, a sexta de sua história.

Além deles, o holandês Frenkie de Jong (hoje no Barcelona, mas eleito pelo Ajax) venceu como melhor meia da temporada e o argentino Lionel Messi (Barcelona) como melhor atacante.

Alisson está fora de ação pelo Liverpool porque se recupera de lesão na panturrilha.

Por ciúmes; evangélica espanca e corta cabelo de amante do marido; assista!

30 de agosto de 2019 at 07:16

Segundo a reportagem,as duas são evangélicas e frequentam a mesma igreja

Segundo a reportagem,as duas são evangélicas e frequentam a mesma igreja | Reprodução/ Instagram

Uma mulher identificada como Norma agrediu e cortou os cabelos de suposta amante do marido. De acordo com a imprensa local, o crime aconteceu na cidade de Luís Correia, no litoral do Piauí. As cenas de torturas foram gravadas pelo filho da agressora.

Durante o vídeo, Norma fala que já teria pedido para Edna se afastar de João. A vítima que foi identificada como, Edna Onório, teria ido até a casa da rival para esclarecer o suposto romance com o marido de Norma. E foi nessa ocasião que a suspeita partiu pra cima de Edna, segurando-a contra a parede e cortou os cabelos dela com uma tesoura, e em seguida jogou-a no chão, alegando que ela teria realizado gastos no salão de beleza utilizando o dinheiro de João.

ASSISTA O VÍDEO!

Ainda segundo a publicação, as duas são evangélicas e frequentam a mesma igreja. Vizinhos disseram que Edna teria chegado a confessar o envolvimento dos dois, o que deixou a suspeita ainda mais enfurecida.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Luís Correia.

MPF pede prisão preventiva de “testa de ferro” do ex-prefeito Duciomar Costa

28 de agosto de 2019 at 13:55

Contra o ex-prefeito consta a denúncia de desvio de R$ 400 milhões dos cofres da prefeitura de Belém

Contra o ex-prefeito consta a denúncia de desvio de R$ 400 milhões dos cofres da prefeitura de Belém | Reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça na última terça-feira (27), a prisão preventiva de um dos acusados de atuarem como empresários de fachada do esquema de corrupção liderado pelo ex-senador da República e ex-prefeito de Belém (PA), Duciomar Gomes da Costa, que desviou pelo menos R$ 400 milhões dos cofres públicos da capital paraense durante os dois mandatos como prefeito, de 2005 a 2012.

O procurador da República, Alan Rogério Mansur Silva, relatou no pedido que no último último ano, várias diligências foram feitas, em vários endereços para a citação pessoal de Célio Araújo de Souza, em um dos processos em que ele é réu.

Célio Souza não foi localizado, e também não respondeu à citação por edital. “No caso concreto, percebe-se deliberada intenção do acusado em furtar-se da aplicação da lei penal”, ressaltou.

“Sua conduta, dessa maneira, prejudica a instrução e demonstra vontade aberta de se furtar à aplicação da lei penal”, completou Mansur. Que aformou que em pelo menos outros dois processos Célio Araújo de Souza não foi citado por não ter sido localizado.

De gari a empreiteiro milionário

Célio Souza foi contratado pela prefeitura em 2008, para trabalhar como gari, ganhando um salário mínimo. Em 2015 possuía um patrimônio de R$ 1,6 milhão, e figurava como sócio ou ex-sócio de uma das diversas empresas contratadas ilegalmente por Duciomar Costa para desviar os recursos. Foram encontradas fraudes, por exemplo, nos contratos para gerenciamento e supervisão das obras da urbanização da Bacia do Paracuri (R$ 1.470.074,67), para execução de obras de infraestrutura nas sub-bacias 3 e 4 da Estrada Nova (R$ 128.502.746,15), gerenciamento e supervisão de obras de urbanização da sub-bacia II da Estrada Nova – urbanização de favelas (R$ 1.468.150,67), prestação de serviços de comunicação, marketing e realização de eventos para a prefeitura (R$ 42.877.642,01), requalificação do complexo viário do Entroncamento (R$ 34.736.664,56), e repasses injustificados de recursos referentes às obras do BRT e do Portal da Amazônia (R$ 7.727.972,07).

As ações civis e criminais ajuizadas pelo MPF foram elaboradas com dados das investigações que resultaram nas operações Forte do Castelo 1 e 2 e Cidadela, que, do fim de 2017 até agora, desvendaram vários braços do esquema de corrupção conduzido por Duciomar Costa. O ex-prefeito, que chegou a ser preso na Operação Forte do Castelo 1, já responde a seis ações de improbidade e cinco ações criminais. Na Forte do Castelo 2, foram descobertas novas ramificações do esquema de corrupção, mostrando fraudes e corrupção em grandes obras públicas conduzidas pela prefeitura na época: o Portal da Amazônia, a Macrodrenagem da Estrada Nova e o BRT Belém. As três obras permanecem inconclusas, passados sete anos do fim do último mandato de Duciomar Costa. Já a Operação Cidadela, ocorrida no último dia 6, foi realizada para a busca e apreensão de documentos e informações da Salute Medicamentos, que, segundo as investigações, pode ser mais uma das empresas de fachada de Duciomar Costa para desviar recursos.

Pelas fraudes detectadas nas investigações que levaram às operações Forte do Castelo 1 e 2, o MPF já obteve na Justiça Federal decisões que determinaram o bloqueio de cerca de R$ 65 milhões em dinheiro de Duciomar e das empresas relacionadas ao grupo, e também o bloqueio de terrenos e apartamentos em Belém, Marituba, São Paulo e Goiás, além da fazenda de Duciomar Costa localizada no município de Nova Timboteua. A Justiça Federal já leiloou 13 salas comerciais localizadas em Belém. O valor obtido no leilão está depositado em conta judicial. Antes das operações Forte do Castelo 1 e 2, Duciomar já respondia a processos criminais, ações civis públicas e ações de improbidade por problemas na aplicação de recursos da saúde e de diversos convênios federais. No total, ele é réu em 20 processos, só na Justiça Federal.

Processo nº 0019189-06.2018.4.01.3900 – 3ª Vara da Justiça Federal em Belém (PA)

Congresso pode decidir nesta quarta se mantém ou derruba veto a bagagem gratuita em voos

28 de agosto de 2019 at 08:20

Por Laís Lis, G1 — Brasília

O Congresso Nacional pode analisar em sessão marcada para esta quarta-feira (28) o veto à proposta sobre gratuidade de bagagens em voos domésticos.

A gratuidade para o despacho de até 23 quilos de bagagem em voos domésticos foi incluída – e aprovada – na votação da medida provisória que permitiu empresas aéreas de capital estrangeiro no Brasil.

Mas o presidente Jair Bolsonaro vetou.

Para analistas do setor aéreo, a manutenção do veto é considerada essencial para a entrada de novas empresas aéreas no Brasil e para a expansão das empresas de baixo custo, as chamadas “low cost”.

Airton Pereira, diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), avalia que a medida é tão importante que, segundo ele, a eventual derrubada do veto não só impediria a entrada de novas empresas como também levaria empresas de baixo custo que já anunciaram operação no Brasil desistirem dessa iniciativa.

“A cobrança pelo despacho de bagagens é essencial no modelo de negócio das ‘low cost’. Eu diria que elas não só não viriam para o Brasil, mas as que estão aqui iriam embora”, afirmou, sobre a possibilidade de as empresas voltarem a ser obrigadas a despachar bagagens gratuitamente.

O veto, no entanto, não será o último desafio das companhias aéreas no Congresso Nacional.

Essa medida é uma das 115 proposições em análise no Congresso Nacional e que são consideradas com potencial de impactar negativamente o setor, segundo levantamento feito pela Abear a pedido do G1.

Deputado defende derrubar veto

Além do veto, a retomada do despacho gratuito de bagagens também está prevista em um projeto de decreto legislativo que pede o cancelamento do regulamento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que autorizou a cobrança de bagagens.

Para o deputado Eli Corrêa Filho (DEM-SP), presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, a mudança na regra feita pela Anac não reduziu o preço das passagens aéreas como prometido.

A proposta de decreto legislativo não depende da sanção do presidente para começar a vigorar. Essa proposta já foi aprovada no Senado Federal.

“O consumidor está sendo lesado. Por isso, nada mais justo do que derrubar uma medida que só estava trazendo prejuízos”, disse.

Ele também não acredita que a mudança vá impactar a intenção de outras empresas de entrarem o Brasil. “A cobrança não irá intimidar novas empresas”, afirmou.

Regulação

Para o diretor geral da Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata Brasil), Dany Oliveira, manter um ambiente regulatório alinhado às melhores práticas mundiais é um dos grandes desafios do Brasil.

“Países que promovem a aviação, ao modernizarem o arcabouço regulatório e jurídico, evitando um excesso de regulação e protecionismo, criaram as condições ideais para o crescimento de nossa indústria, beneficiando a todos tanto pelo lado social como econômico”, disse.

De acordo com Oliveira, há uma grande preocupação com o volume de projetos de lei que circulam no Congresso Nacional e que, segundo ele, prejudicam a indústria de aviação Esses projetos, afirmou, sufocam “ainda mais o potencial da aviação no Brasil”.

O sócio da área de infraestrutura da VGP Advogados Sílvio Guidi não acredita que essas ações do Congresso Nacional impeçam a entrada de empresas estrangeiras no Brasil, mas, segundo ele, podem impedir a redução do preço das passagens.

“Eu não diria que é um impeditivo, mas é um sinal perigoso. É só a gente se colocar no papel desses agentes que estão analisando a possibilidade de vir para o Brasil. A partir do momento que ele vê que o setor sofre uma influência política, de duas, uma: ou ele não vem ou coloca isso no preço”, afirmou.

Além da volta do despacho gratuito de bagagens, os projetos no Congresso monitorados pelo setor incluem discussões sobre fim da liberdade tarifária e até a instalação de circuito interno de câmera de vídeo dentro dos aviões.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da Abear, no Brasil e no mundo as margens das empresas de aviação são muito pequenas e mesmo projetos que parecem de pouco impacto, como a instalação de câmeras, pode afetar o custo de operação.

“Imagina só o Brasil obrigar a instalação de câmeras dentro de aviões? Tudo isso vai nos transformando em um país com regulamentação diferenciada, leis diferenciadas”, disse.

Veja abaixo alguns projetos em tramitação no Congresso relacionados ao setor aéreo:

  • PL 4804/2009: propõe restringir a aplicação do regime de liberdade tarifária na prestação de serviços aéreos regulares;
  • PL 1458/2015: trata da obrigatoriedade de instalação de circuito interno de câmera de vídeo, como equipamento obrigatório de segurança em aeronaves;
  • PL 2734/2019: torna obrigatório o serviço gratuito de “web-check-in”;
  • PDC 49/2015: altera as normas de reembolso de bilhete aéreo adquirido mediante tarifa promocional;
  • PDC 578/2016: proíbe a cobrança de bagagem despachada.

Beto Barbosa revela que pediu para morrer durante tratamento contra câncer

28 de agosto de 2019 at 07:51

Reprodução/ Instagram

FOLHAPRESS

O cantor Beto Barbosa, 64, se recuperou de um câncer na bexiga. Durante o tratamento, porém, ele conta que não aguentava mais tanto sofrimento e que, em muitas oportunidades, pediu para morrer.

“O único medo que eu tinha era de sofrer. Eu estava tomando morfina direto. Alguns momentos, naquela UTI, pedia para Deus me levar, pois não aguentava mais sofrer tanto”, disse em entrevista ao The Noite, no ar nesta terça (27), no SBT.

De acordo com Barbosa, durante um ano o médico dizia para ele que o problema era uma infecção urinária. “Se tivesse descoberto um ano antes não tinha tirado próstata, bexiga, uma parte da

uretra, uma parte do intestino”, revelou.

A partir de agora, o artista passa por acompanhamento médico constante. Porém, em suas últimas análises não foram mais encontradas células cancerígenas.

O momento agora é de se concentrar para fazer músicas. “Faço a letra, a música e os arranjos. Aí vou dançar para ver se é dançante. Se for dançante eu gravo”, comentou o rei da lambada. “A lambada trouxe uma moda, um gênero, um estilo”, apontou.

Procuradora da Lava Jato pede desculpas a Lula por ter ironizado morte de Marisa

28 de agosto de 2019 at 07:10

Ricardo Stuckert/Divulgação

Autor: Mônica Bergamo/Folhapress

A procuradora Jerusa Viecili postou em sua conta no Twitter nesta terça-feira (27) um pedido de desculpas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por ter debochado, em conversas com colegas no Telegram, da morte da ex-primeira-dama Marisa Leticia e do luto do petista.

“Errei”, disse ela. “E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula.”

A publicação veio no mesmo dia em que o UOL publicou, em parceria com o site The Intercept Brasil, mensagens trocadas entre os procuradores da Operação Lava Jato quando Marisa morreu, em 2017.

“Querem que eu fique pro enterro?”, diz Viecili em uma mensagem logo depois da notícia de que Marisa havia morrido, vítima de um AVC. “Preparem para nova novela ida ao velório”, escreveu ela quando o neto de Lula, Arthur, 7, morreu vítima de uma infecção generalizada.

A reportagem mostra vários diálogos.

Em um deles, a procuradora Laura Tessler diz, depois da morte de Marisa: “Quem for fazer a próxima audiência do Lula, é bom que vá com uma dose extra de paciência para a sessão de vitimização”.

Os procuradores ainda comentam o discurso de despedida de Lula no velório de Marisa, em que ele diz esperar que os “facínoras que fizeram isso contra ela [Marisa] tenham um dia a humildade de pedir desculpas”.

“Bobagem total… Ninguém mais dá ouvidos a esse cara”, diz Deltan Dallagnol.

A reportagem mostra ainda mensagens trocadas entre os procuradores quando Vavá, irmão de Lula, morreu, no começo deste ano.

Um deles, Antônio Carlos Welter, pondera que Lula tem direito de ir ao enterro, como a lei prevê para qualquer preso. O procurador Januario Paludo responde: “O safado só queria passear e o Welter com pena”.

CBF confirma datas e horários das quartas de final da Copa Verde

27 de agosto de 2019 at 09:55

Jorge Luiz / Paysandu SC

Autor: Diego Beckman

Depois de definir as ordens de mando de campo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu datas e horários dos jogos das quartas de final da Copa Verde.

O Remo abre a disputa das quartas de final contra o Atlético-AC jogando a primeira partida no dia 3 de setembro, uma terça-feira, no Acre, e o jogo de volta será no dia 10 de setembro, no estádio Mangueirão, em Belém.

Por falar nisso, o estádio Olímpico do Pará será o palco dos dois jogos entre Paysandu X Bragantino pelas quartas de final, nos dias 4 e 11 de setembro.

Os vencedores destes confrontos se enfrentam na semifinal da Copa Verde, nos dias 18 de setembro e 2 de outubro.

VEJA OS JOGOS

IDA

Atlético-AC X Remo – 03/09 (Ter) – 21h – Florestão/Rio Branco (AC)

Costa Rica-MS X Cuiabá-MT – 04/09 (Qua) – 20h – Laertão/Costa Rica (MS)

Paysandu X Bragantino

Vídeo mostra Airbus arremeter no aeroporto de Congonhas em SP

27 de agosto de 2019 at 09:48

Por Bom Dia SP — São Paulo

Globocop flagra avião arremetendo no Aeroporto de Congonhas

Globocop flagra avião arremetendo no Aeroporto de Congonhas

A Infraero, responsável por administrar o aeroporto, e a Latam, empresa aérea responsável pelo avião, foram procuradas, mas não tinham informações sobre os motivos da arremetida.

De acordo com a Latam, no entanto, o airbus pousou depois de arremeter. Ainda segundo a empresa, o procedimento de arremeter está dentro das normas de segurança de voo, sendo considerado normal.

 

Novo caça da FAB faz voo de estreia na Suécia

27 de agosto de 2019 at 06:58

Por Arthur Bernardi, TV Globo — Brasília

Gripen, novo caça da Força Aérea Brasileira (FAB), fez nesta segunda-feira (26) o voo de estreia em Linköping, no sul da Suécia.

A compra dos caças foi anunciada em 2013, pela então presidente Dilma Rousseff. Na ocasião Dilma, anunciou a compra de 36 aeronaves por US$ 4,5 bilhões.

O voo de estreia durou pouco mais de uma hora. Os suecos homenagearam o Brasil com a pintura da bandeira no estabilizador vertical do avião. Nas asas, o azul também foi incluída como parte da identidade visual brasileira do caça.

Manobras em diferentes altitudes e velocidades fizeram parte desse primeiro voo. A velocidade máxima do caça não foi divulgada, mas ele pode chegar a 2,4 mil quilômetros por hora, Duas vezes mais rápido que a velocidade do som.

O piloto de testes sueco Richard Ljungberg fez o voo de estreia do caça. Ele disse que foi uma honra e que estava orgulhoso por ser o primeiro a voar no Gripen do Brasil. E que tudo correu bem, exatamente como nas simulações.

>> Conheça detalhes do avião no vídeo abaixo

Conheça o Gripen do Brasil, o caça com DNA brasileiro

Conheça o Gripen do Brasil, o caça com DNA brasileiro

Transferência de tecnologia

A transferência de tecnologia foi um dos principais motivos para o governo optar pelo Gripen e não pelo Boeing (dos EUA) ou pelo Rafale (da francesa Dassault).

Os projetos incluem treinamento teórico, pesquisa, desenvolvimento de sistemas de aviões e treinamentos práticos na fábrica da SAAB, na Suécia.

Desde o início do contrato, tem havido intercâmbio de funcionários brasileiros na Suécia. Até agora, cerca de 200 engenheiros, montadores e pilotos já estiveram em Linkoping, e os treinamentos variam de 3 meses a dois anos, dependendo da função.

O primeiro Gripen do Brasil vai continuar na Suécia para a continuação dos testes. O programa também prevê que os últimos 15 aviões serão produzidos e montados em solo brasileiro. O primeiro avião de combate será entregue as forças brasileiras em 2021.

www.000webhost.com