Morre Kofi Annan, ex-secretário geral da ONU e vencedor do Nobel da Paz

18 de agosto de 2018 at 10:51
Morre Kofi Annan, ex-secretário geral da ONU e vencedor do Nobel da Paz (Foto: Agência Brasil)

(Foto: Agência Brasil)

Kofi Annan, um dos diplomatas mais célebres do mundo e um símbolo da Organização das Nações Unidas, morreu na madrugada deste sábado (18). Ele tinha 80 anos. A morte de Annan foi confirmada em um tweet pela fundação que leva o nome dele. De acordo com o anúncio, o primeiro negro a se tornar secretário-geral da ONU morreu em um hospital na cidade de Berna, na Suíça, depois de uma curta doença não especificada.

Ele era casado com a sueca Nane Annan, sobrinha de Raoul Wallenberg, o diplomata sueco que salvou dezenas de milhares de judeus dos nazistas na Segunda Guerra Mundial. E deixa três filhos, Ama, Kojo e Nina.

“Com imensa tristeza a família Annan e a Fundação Kofi Annan anunciam que Kofi Annan, ex-secretário geral das Nações Unidas e prêmio Nobel da Paz, morreu de forma pacífica neste sábado, 18 de agosto, depois de uma curta doença”, informou o comunicado. “Onde quer que houvesse sofrimento ou necessidade, ele estendeu a mão e tocou muitas pessoas com sua profunda compaixão e empatia”.

NOBEL DA PAZ

Annan, que nasceu em Gana em 1938, passou praticamente toda a sua carreira como administrador nas Nações Unidas, onde ingressou em 1962. Sua carreira na ONU inclui passagens por postos na África e na Europa em quase todas as áreas da organização, da administração do orçamento à manutenção da paz. Ele cumpriu dois mandatos como secretário-geral de 1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2006.

Em 2001, ele e a ONU receberam conjuntamente o prêmio Nobel da Paz em 2001. “É uma sensação maravilhosa e um grande encorajamento para nós e para a organização, pelo trabalho que fizemos até agora”, disse Annan à época, depois de ter sido informado da escolha em sua residência oficial.

“É um grande reconhecimento para a equipe”. Aquela marcou a primeira vez que a ONU recebeu o Nobel da Paz. Até então o único secretário-geral a ganhar o prêmio até então havia sido o sueco Dag Hammarskjold, agraciado postumamente em 1961.

REPERCUSSÃO

“Kofi Annan foi uma força orientadora para o bem”, disse o atual secretário-geral da ONU, Antonio Guterres. “É com profunda tristeza que fiquei sabendo de sua morte. De muitas maneiras, Kofi Annan foi a Organização das Nações Unidas. Ele subiu nas fileiras para liderar a organização no novo milênio com inigualável dignidade e determinação.” O presidente de Gana, Nana Akufo-Addo, disse que Kofi Annan é um imenso orgulho para seu país.

“Diplomata consumado e altamente respeitado ex-secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan foi o primeiro da África Subsaariana a ocupar essa exaltada posição. Ele trouxe considerável renome ao nosso país por essa posição e por sua conduta e comportamento em a arena global “, disse. “Ele acreditava ardorosamente na capacidade do ganense de traçar seu próprio curso no caminho do progresso e da prosperidade.”

Fonte: FolhaPress

DOL