Popular Tags:

Temer chama Maia ao Jaburu para discutir denúncia na Câmara

11 de julho de 2017 at 08:35

por Andréia Sadi

O presidente Michel Temer chamou na noite desta segunda-feira (10) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para uma conversa reservada no Palácio do Jaburu. Eles trataram da votação da denúncia por corrupção passiva contra Temer em plenário. É a segunda vez que Temer chama Maia em dois dias para discutir o assunto.

Como o Blog revelou no último domingo (9), Temer pediu a Maia ajuda por votos contra a denúncia. O presidente tem repetido a aliados que não trabalhará contra o presidente.

Nesta segunda-feira, a preocupação que dominou o Planalto foi a votação em plenário. Temer ficou irritado com o relatório do deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, e teme que se a votação em plenário não for rápida, antes de agosto, deputados que hoje se dizem a favor do governo voltarão as suas bases eleitorais e serão pressionados a mudar de lado.

Maia tem repetido que seguirá o regimento da Câmara.

 

 

Pau D’Arco: presos policiais envolvidos em chacina

10 de julho de 2017 at 17:52

Pau D’Arco: presos policiais envolvidos em chacina (Foto: Macio Ferreira/Ag. Pará)

O caso está sendo conduzido pela Polícia Federal. (Foto: Macio Ferreira/Ag. Pará)

Onze policiais militares e dois policiais civis envolvidos na chacina de Pau D’Arco, no sudeste paraense, que resultou na morte de dez trabalhadores rurais, foram presos nesta segunda-feira (10), seis dias após a reconstituição realizada pela Polícia Federal.

As prisões ocorreram em Belém e no município de Redenção, no sudeste paraense, após solicitação do do promotor de justiça Alfredo Amorim, um dos quatro promotores que conduzem a investigação sobre o caso, pelo Ministério Público, e foram realizadas por equipes da Polícia Federal e da Corregedoria da Polícia Militar do Pará.

Veja a lista com os nomes dos presos:

Carlos Kened Gonaçalves de Souza – coronel da PM;

Rômulo Neves de Azevedo – tenente da PM;

Cristiano Fernando da Silva – cabo da PM;

Rodrigo Matias de Souza – soldado da PM;

Advone Vitorino da Silva – 2º sargento da PM;

Jonatas Pereira de Silva – soldado da PM;

Neuily Sousa da Silva – soldado da PM;

Welington da Silva Lira – soldado da PM;

Orlando Cunha de Sousa – 3º sargento da PM;

Ronaldo Silva Lima – sargento da PM;

Ricardo Moreira da Costa Dutra – cabo da PM;

Douglas Eduardo da Silva Luz – escrivão da PC;

Euclides da Silva Lima Júnior- investigador da PC.

Prisões temporárias

Segundo a Polícia Civil, as prisões são temporárias de 30 dias, podendo prorrogada por igual período, dependendo da Justiça.

Segundo decisão do juiz Haroldo Silva da Fonseca, por se tratar de policiais militares e civis, eles deverão ficar recolhidos no Quartel da Polícia Militar.

(Imagem: reprodução)

Apresentação dos policiais envolvidos

Segundo a Polícia Federal, os policiais de Redenção serão transferidos para Belém no final da tarde e serão encaminhados para o Centro de Recuperação Especial Cel. Anastácio das Neves (Crecan), em Santa Izabel, Região Metropolitana de Belém. Já os policias que estão em Belém serão apresentados na sede da PF.

A Polícia Federal, a Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) marcaram para hoje, às 17h, um coletiva de imprensa para falar sobre as prisões e apresentar os policiais.

Polícia adulterou local da chacina

Além de não ter sido um ato de resistência, como afirmou o Governo do Pará no início das investigações, houve um agravante: a cena dos assassinatos foi adulterada.

Segundo a procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal (MPF), Deborah Duprat, que acompanhou o início da perícia durante o dia de ontem, não foi encontrado uma gota de sangue no local.

“Adulterar o local das mortes é extremamente suspeito e é necessário descobrir quem o fez dentro do inquérito, pois isso com certeza dificulta a elucidação da autoria das mortes. O local deveria ter sido isolado até a chegada da perícia”, frisou.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Pará (Segup), juntamente com outros órgãos de segurança do Governo do Estado, tentou justificar a chacina.

Durante a coletiva, o secretário de Segurança Pública, Jeannot Jansen, chegou a sustentar a tese de que os mortos “não eram trabalhadores rurais”, mas “pessoas que estavam com mandados de prisão decretados pelo juiz sob suspeita de homicídio”.

Entretanto, o secretário não explicou como o número de mortos era superior ao de mandados de prisão. O Governo também afirmou que a operação teve planejamento e “houve uma reação da equipe policial que foi recebida a tiros”.

A chacina de Pau D’Arco entrou para as estatísticas como o segundo maior massacre no campo desde o ocorrido em Eldorado dos Carajás, também no Pará, em 1996.

Segundo levantamento da CPT (Comissão Pastoral da Terra), os números ajudaram a tornar 2017 um ano acima da média quando o assunto é morte no campo.

Relembre:

O DOL entrou em contato com  a Polícia Militar e aguarda um posicionamento sobre o trabalho da Corregedoria da PM durante as investigações.

(DOL)

PR troca titulares na CCJ por deputados ‘confortáveis’ para votar contra denúncia

10 de julho de 2017 at 17:43

Comissão enviará para o plenário parecer recomendando continuidade ou arquivamento da denúncia contra o presidente Michel Temer. Outros partidos da base também fizeram trocas.

Por Bernardo Caram e Fernanda Calgaro, G1, Brasília

Em meio às articulações do governo para tentar derrubar a denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara, o líder do PR na Casa, José Rocha (BA), informou nesta segunda-feira (10) que o partido vai trocar quatro dos cinco membros titulares na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Outros partidos aliados a Temer também fizeram substituições (veja tabela mais abaixo).

Ao G1, José Rocha afirmou que os novos membros estão “confortáveis” para votar na comissão a favor de Temer. Na semana passada, o presidente se reuniu com o ex-deputado Valdemar Costa Neto, em busca de votos contra a denúncia.

“Estamos fazendo a substituição a pedido dos próprios membros que não estão se sentindo confortáveis em votar contra a denúncia”, disse. “Não há uma instrução (do partido). Eles estão entrando porque se sentem confortáveis para votar contra a denúncia”, afirmou.

Temer foi denunciado pela Procuradoria Geral da República por corrupção passiva. Para que a denúncia tenha prosseguimento no Poder Judiciário, é necessário o aval da Câmara. Na CCJ, os deputados vão votar o parecer do relator Sergio Zveiter (PMDB-RJ) e, qualquer que seja o resultado, será enviado para análise do plenário.

Mudanças na CCJ da Câmara neste mês

Quem virou titular

  • Bilac Pinto (PR-MG)
  • Laerte Bessa (PR-DF)
  • Magda Moffatto (PR-GO)
  • Milton Monti (PR-SP)
  • Laércio Oliveira (SD-SE)
  • Evandro Roman (PSD-PR)
  • Carlos Marun (PMDB-MS)
  • Nelson Marquezelli (PTB-SP)
  • Cléber Verde (PRB-MA)

Quem virou suplente

  • Wladimir Costa (SD-PA)
  • Jorginho Melo (PR-SC)
  • José Fogaça (PMDB-RS)
  • Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP)
  • João Campos (PRB-GO)

As substituições

Foram retirados da lista de membros da CCJ os deputados Delegado Waldir (PR-GO), Jorginho Mello (PR-SC), Marcelo Delaroli (PR-RJ) e Paulo Freire (PR-SP). No lugar deles, entrarão Bilac Pinto (PR-MG), Laerte Bessa (PR-DF), Magda Mofatto (PR-GO) e Milton Monti (PR-SP).

Outras três mudanças de membros titulares da CCJ foram efetivadas nesta segunda. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS), um dos principais defensores do governo Temer, entrou na vaga de José Fogaça (PMDB-RS), que passou para a suplência.

O deputado Evandro Roman (PSD-PR), que integra outro partido da base aliada, entrou na vaga de Expedito Netto (SD-RO). Outra mudança foi no PTB, com a substituição de Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), crítico ao governo, pelo deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP). Faria de Sá passará a ocupar um lugar de suplente.

Antes dessas mudanças, houve outras duas trocas na comissão desde que a Câmara foi notificada sobre a denúncia contra Temer. O deputado Laercio Oliveira (SD-SE), que era suplente, virou titular. O deputado Wladimir Costa (SD-PA) ficou no lugar dele como suplente.

Durante a sessão da comissão nesta segunda-feira (10), uma nova substituição foi feita: o PRB colocou o líder da bancada, deputado Cleber Verde (MA), que era suplente, como titular no lugar de João Campos (GO), que passou para a suplência.

Indignação

A dança das cadeiras provocou protestos durante a reunião da comissão. O deputado Delegado Waldir (PR-GO) se mostrou inconformado por ter sido retirado da composição do colegiado sem ser avisado pelo seu partido.

“Soube através da imprensa que fui tirado [da CCJ]. Me venderam. Fui vendido. Nojento isso. É barganha, é barganha. Sabe o que é barganha para se manter no governo? É isso, é barganha. Organização criminosa, e daí não medem consequências. Arrebentam com a vida, com a moral de uma pessoa. O que é isso? Dois anos e meio nessa comissão como titular. Aí, eu tomo conhecimento pela imprensa que eu estou fora. Eu não presto porque eu não vendo o meu voto, não troco por cargos, não troco por emendas, não”, afirmou Waldir.

O deputado Major Olímpio (SD-SP), que também foi retirado da comissão, criticou as trocas. Ele questionou a validade das mudanças e foi vaiado por integrantes da base aliada. “Quem está vaiando está recebendo carguinho para vaiar”, gritou.

O presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), respondeu às questões de ordem dizendo que é prerrogativa dos partidos fazer as substituições de membros na comissão.

Michel Temer passa o domingo em busca de apoio para barrar denúncia na Câmara

9 de julho de 2017 at 23:26

residente falou com chefes da Câmara e Senado pela manhã e com líderes de partidos aliados à noite; nesta segunda, relator deve apresentar parecer a ser votado em comissão até a próxima sexta.

O presidente Michel Temer passou todo este domingo (9) em busca de apoio para barrar a denúncia por corrupção passiva que começa a ser analisada nesta semana na Câmara dos Deputados. Pela manhã, ele recebeu o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na residência oficial do Palácio do Jaburu, onde a conversa durou cerca de 40 minutos.

Maia é quem controla o rito de andamento do processo contra o presidente e é o substituto dele no mandato caso Temer venha a ser afastado, se o caso vier a ser aceito pelo Supremo Tribunal Federal (STF), numa fase posterior à Câmara.

Ainda pela manhã, Temer também se reuniu com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), que não tem participação formal e direta na análise da denúncia.

Também neste domingo, em Mato Grosso, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PR), defendeu o presidente nas redes sociais. Num vídeo publicado no Twitter e gravado numa lavoura de algodão, o aliado falou que o governo vai até o fim.

“O Brasil é muito maior que as crises que nós vivemos. Sairemos dela muito mais fortes e com toda a certeza chegaremos em 2018 para entregar esse governo a quem é de direito e a quem o povo brasileiro escolher”, disse.

FHC e PSDB

Temer tentou também um encontro com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, conforme publicou no G1 no Blog da Andréia Sadi. FHC disse que está verificando a agenda para saber se poderá encontrar Temer até terça, pois tem viagem marcada para a Europa.

Questionado sobre a crise, ele disse que a situação está muito ruim e que o PSDB ainda vai discutir a posição a ser tomada e insistiu na renúncia de Michel Temer.

Segundo o Blog do CamarottiTemer ligou para Fernando Henriqueneste domingo para tentar evitar o desembarque do PSDB do governo.

Em São Paulo, o governador Geraldo Alckmin convocou os principais líderes tucanos para uma reunião com o ex-presidente nesta segunda-feira. O paulista disse, pela manhã, que se o partido fosse pensar em termos eleitorais, já teria deixado o governo “com baixíssima popularidade”.

“Agora, nós precisamos ter responsabilidade para com o Brasil, isso criaria mais um tumulto. Já está difícil aprovar reforma trabalhista, a gente está acompanhando na imprensa que está ali por poucos votos, então vamos aguardar um pouco mais, concluir esse processo”, justificou.

“Eu que lá atrás já defendia nem entrar no governo, evidente que defendo que a gente ajude o Brasil sem precisar participar do governo”, completou depois.

“Eu defendo que o PSDB tenha olhar para o Brasil. Como fazer para que as reformas continuem? Qual é a condicionante para que a reforma trabalhista prossiga e seja aprovada? Qual é a condicionante para que na evolução disso também a reforma previdenciária, ainda que com modificações, possa ser aprovada no Congresso Nacional? E principalmente como manter a economia e a conduta da economia apartada da questão política?”, disse.

CCJ

Na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), primeira etapa de análise da denúncia entre os deputados, Temer não tem o apoio fechado de tucanos nem de democratas. No colegiado, ele precisa de 34 votos e mesmo com as substituições que vem promovendo na comissão, o placar está apertado.

“Nós vamos deixar claro que essas substituições vão trazer um risco, não tem a garantia porque o Eduardo Cunha fez isso no Conselho de Ética e foi um desastre, e na CCJ muito mais. É uma comissão de preparo da Casa. É a comissão que vai encaminhar o parecer pro plenário”, disse o oposicionista Júlio Delgado (PSB-MG).

Nos bastidores, é dado como certo que o relatório na comissão vai ser pela admissibilidade da denúncia de corrupção passiva contra Temer. O relator, do partido do presidente, mas visto como independente, apresenta suas conclusões nesta segunda.

“Eu estou procurando fazer um trabalho para que meus colegas deputados e deputadas federais, primeiro os da CCJ e depois os do plenário, possam ter os elementos necessários para que eles possam decidir. Porque a decisão não é minha pessoal. O que a Constituição prevê e o regimento é que a Câmara dos Deputados decide. Eu vou dar a minha contribuição e depois meu voto em plenário”, disse Sérgio Zveiter (PMDB-RJ).

O presidente da comissão, também do PMDB, fala em votar o relatório até sexta-feira (14).

“Num cenário realista é possível que nós tenhamos que avançar para sexta-feira. Mas vamos ser otimistas que nós possamos esgotar essa discussão até quinta-feira e cumprir então o prazo regimental que é previsto para o encerramento dessa discussão”, disse Rodrigo Pacheco (PMDB-MG).

Supremo

Neste domingo, a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, rejeitou dois pedidos, de deputados da Rede e do PDT, para que o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, fosse ouvido na CCJ. Uma decisão contrária atrasaria o processo na comissão.

No fim do domingo, à noite, Temer deixou o Jaburu e se fechou no Palácio da Alvorada com líderes e ministros como Eliseu Padilha e Moreira Franco. Por causa dessa reunião, o acesso ao palácio foi bloqueado. Turistas tiveram que interromper a visita e se retirar. O acesso da imprensa também foi restringido

Salgueiro-PE vence o Remo dentro do Mangueirão

9 de julho de 2017 at 23:09

Salgueiro-PE vence o Remo dentro do Mangueirão (Foto: Via Whatsapp)

Com mais de nove mil pagantes, o Remo não aproveitou o fator casa e acabou sofrendo a primeira derrota dentro do Mangueirão na Série C (Foto: Via Whatsapp)

No fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série C, o Clube do Remo acabou sendo surpreendido pelo Salgueiro-PE, que venceu o Leão dentro do Mangueirão por 1 a 0, neste domingo (9), em Belém e tirou o time paraense do G4 do grupo A.

CONFIRA COMO FOI O JOGO.

Com um bom público no estádio Olímpico do Pará diante do fim de semana das férias, o Leão teve dificuldades para chegar ao ataque, apesar de começar com três atacantes. Melhor para o Salgueiro-PE, que acertou a trave no início do jogo com Álvaro.

O camisa 9 azulino Luis Eduardo foi bastante acionado na grande área e a melhor chance veio após cruzamento de Pimentinha. O jogador por pouco não abre o placar para o Remo.

A resposta do Carcará veio de forma certeira. Aos 41 minutos, Cássio recebe na entrada da área e chuta forte para abrir o placar: Salgueiro-PE 1 a 0.

Nem mesmo as entradas de Flamel e Gabriel Lima, o Remo não conseguiu criar oportunidades de empatar o jogo. Com passes errados e atuação apática, a torcida ficou na bronca com o time.

Enquanto isso, o Salgueiro-PE teve pelo menos duas chances para aumentar o placar, porém o goleiro Vinicius evitou que o Leão tivesse um prejuízo ainda maior no saldo de gols.

Com a primeira derrota sofrida dentro de casa na Série C, o Remo acabou saindo do G4 do grupo A e se mantém com 12 pontos.

Na próxima rodada, o Leão vai enfrentar o Fortaleza-CE no estádio Presidente Vargas, na capital

cearense.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinicius; Daniel Damião (Gabriel Lima), Leandro Silva, Bruno Costa e Tsunami (Jaquinha); Ilailson, João Paulo e Eduardo Ramos; Pimentinha (Flamel), Luis Eduardo e Edgar.

Técnico: Oliveira Canindé

SALGUEIRO: Mondragon; Diego Aragão, Ranieri, Luis Eduardo e Daniel; Rodolfo Potiguar, Toty, Moreilândia e Cássio Ortega (Piauí); Álvaro e Jean Carlos (Diogo Roberto).

Técnico: Evandro Guimarães

ÁRBITRO: Marco Aurélio Augusto Ferreira (MG)

ASSISTENTES: Marcus Vinicius Gomes (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)

CARTÃO AMARELO: Ilailson (REM)

RENDA: R$ 264.990,00

PÚBLICO PAGANTE: 9.939

PÚBLICO TOTAL: 11.309

LOCAL: estádio Mangueirão / Belém (PA)

(Diego Beckman/DOL)

Paysandu apresenta novo meio campo

9 de julho de 2017 at 11:34

Paysandu apresenta novo meio campo (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Com 21 anos, o meia Fábio é uma das apostas do time bicolor para espantar a maré de azar no Brasileirão. (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Na esperança de afastar a fase ruim do time na série B do Brasileirão, o Paysandu oficializou neste domingo (9) a contratação de um novo reforço: o meia Fábio, de 21 anos, ex-Sport-PE.

Nascido em São Luís, no Maranhão, Fábio tem passagem pelas categorias de base do Palmeiras-SP, mas despontando a carreia no clube pernambucano, sendo destaque do sub-20 em 2015, passando para o time principal no ano seguinte. Em 30 partidas defendendo o Sport, sendo 15 delas como profissional, o meia marcou três gols.

O contrato do atleta prevê o emprestimo ao Paysandu até o final da temporada. Ele já realizou todos os exames clínicos e físicos, aguardando apenas a publicação do nome no Boletim Informativo Diário (BID) para poder atuar pelo time bicolor.

FICHA TÉCNICA

 Nome: Fábio Carvalho Matos
Data de Nascimento: 31/01/1996 (21 anos)
Naturalidade: São Luís (MA)
Altura: 1,73 m
Peso: 70 kg
Posição: Meio-campo
Clubes: Palmeiras/SP (categorias de base) e Sport/PE

(Com informações do Paysandu)

Condutor é assassinado após discussão no trânsito

9 de julho de 2017 at 11:27

Condutor é assassinado após discussão no trânsito (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)

A vítima foi baleada após uma discussão de trânsito. (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)

Um condutor foi assassinado na noite deste sábado (8), após uma discussão de trânsito no final da avenida Almirante Barroso, no bairro do Castanheira, em Belém. A vítima, identificada como Fábio Solano Freitas de Miranda, de 24 anos, foi baleada e ainda bateu com o carro em uma mureta.

Segundo policiais militares que atuam na região, a vítima dirigia o veículo pela via quando acertou o espelho retrovisor de outro veículo. O motorista do carro batido seguiu Fábio, mandando ele parar o carro. Os dois iniciaram uma discussão, até que o suspeito sacou uma arma e disparou em Fábio.

Ao tentar fugir, Fábio perdeu o controle do veículo. (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)

Baleado, o jovem ainda tentou fugir do local, mas perdeu o controle do veículo ao chegar no Entroncamento, batendo em um poste de sinalização, subindo no canteiro da via e colidindo com uma mureta. Ele morreu no local, antes de receber atendimento médico.

Fábio não resisitiu aos ferimentos e morreu no local da colisão. (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)

O corpo dele foi recolhido a Instituto Médico Legal (IML). Não há informações sobre o suspeito do crime.

(DOL)

PESQUISADOR

8 de julho de 2017 at 14:11

Parabéns para todos os pesquisadores deste nosso Brasil pelo seu dia!…

Ambulante coloca água da torneira em garrafas

8 de julho de 2017 at 12:06

(Foto: Reprodução)Foto: Reprodução)Ambulante coloca água da torneira em garrafas (Foto: Reprodução)

Com a chegada do verão amazônico, as altas temperaturas incomodam mais ainda a população, que recorre a alternativas para poder se proteger do calor. Bonés, sombrinhas, sucos, água de coco e muita água são algumas das mais comuns. Com isso, cresce também o número de vendedores ambulantes que buscam um ganho maior comercializando tais produtos.

No entanto, em alguns casos, visando um aumento dos lucros, alguns vendedores acabam adulterando produtos como garrafas de água. Nos últimos dias, circula nas redes sociais e aplicativos de mensagens um vídeo que mostram possivelmente um vendedor ambulante enchendo garrafas de água com água da torneia, imprópria para consumo. Ele está na Estação das Docas quando realiza tranquilamente o procedimento. Assista:

Resposta

Em nota, a Prefeitura Municipal de Belém esclareceu que o Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa) não recebeu nenhuma denúncia relacionada ao vídeo  enviado pelo DOL.

O Devisa fiscaliza o envase de água mineral em estabelecimentos licenciados pelo departamento. Atualmente, Belém possui apenas uma empresa autorizada para esta atividade. Quanto aos ambulantes, eles são de difícil fiscalização, visto que não possuem ponto fixo de trabalho. Mas  se, durante uma ação de fiscalização, forem identificados produtos sem procedência, os mesmos são apreendidos e removidos.

A nota afirma ainda que é à Secretaria Municipal de Economia (Secon) cabe o ordenamento e fiscalização do comércio informal nas vias públicas. A venda de água mineral deve ter a autorização da Secon quando o trabalhador informal deseja comercializar em um ponto fixo da via pública. Os vendedores itinerantes, que circulam pelas vias públicas, não necessitam de autorização para a atividade, mas também devem respeitar o direito de ir e vir da população que transita pelas calçadas.

Cuidados e denúncias

 A Prefeitura orienta que os consumidores não adquiram produtos de origem duvidosa ou de estabelecimentos não legalizados, observem a embalagem e exijam o produto lacrado. Em casos de flagrantes como o do vídeo, é fundamental que o cidadão denuncie aos órgãos competentes como o Devisa e a Delegacia do Consumidor  para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

O Devisa está localizado na Travessa FEB, nº 77 e funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h. As denúncias devem ser feitas presencialmente.

(DOL)

 

 

 

Trânsito é intenso na saída de Belém

8 de julho de 2017 at 10:19

Foto: Diário do Pará/Arquivo)Trânsito é intenso na saída de Belém (Foto: Diário do Pará/Arquivo)

Quem for pegar a rodovia BR-316 na manhã deste sábado (08) para sair de Belém e região metropolitana deve ter paciência. O fluxo de veículos no sentido Belém – Castanhal é bastante intenso.

Os pontos de maior lentidão na via são próximo a prefeitura de Ananindeua e próximo a Feira de Marituba, onde há grande aglomerção de pessoas e transportes alternativos.

A expectativa é que o tráfego continue intenso ao longo da manhã e cresça novamente no fim da tarde.

A reportagem do DOL tenta contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para saber se alguma ocorrência foi registrada ao longo da manhã.

Patrulhamentos da PRF serão reduzidos no Pará

Na última quarta-feira (05), a Polícia Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a suspensão imediata de diversos serviços e a redução do patrulhamento nas rodovias. Com a medida, algumas ações de patrulhamento serão reduzidas, inclusive nas rodovias federais no Pará.

Com limites para aquisição de combustível, manutenção e diárias, a corporação diz que adotará as medidas para adequação à “nova realidade orçamentária”, diante do contingenciamento imposto pelo governo federal.

(DOL)